window.advanced_ads_ready=function(e,a){a=a||"complete";var d=function(e){return"interactive"===a?"loading"!==e:"complete"===e};d(document.readyState)?e():document.addEventListener("readystatechange",(function(a){d(a.target.readyState)&&e()}),{once:"interactive"===a})},window.advanced_ads_ready_queue=window.advanced_ads_ready_queue||[];

sambafoot

Argão da massa

Argão da massa

Depois de 20 anos, desde o lançamento da Palio Weekend Adventure, a Fiat retorna à cena aventureira com o Argo Trekking. O carrinho chega para disputar mercado com modelos como Hyundai HB20X, Chevrolet Onix Activ, Renault Sandero Stepway e Ford Ka Freestyle.

Na verdade, a marca nunca abandonou o nicho que, hoje, ainda sobrevive com Mobi Way, Doblò Adventure e Weekend Adventure. Mas os italianos já tiveram representantes como Palio Way, Mille Way, Uno Way e até mesmo uma versão aventureira do finado Idea. Agora, ela quer aumentar a participação do hatch  e acredita que o traje campestre poderá ajudar o modelo a aumentar sua participação no mercado.

Segundo a montadora, o Argo é o sétimo automóvel mais vendido no primeiro trimestre de 2019. Com a versão Trekking ela estima que o compacto entre no clube dos cinco até dezembro.

O carro

Com preço inicial de R$ 58.990, o Argo Trekking é equipado com motor 1.3 de 109 cv, que oferece ótimo comportamento e eficiência no uso cotidiano. Mas nada que o difira das demais versões equipadas com a unidade Firefly. A marca alega que o carro teve sua altura livre elevada para 21 cm, o que permite trafegar em pisos irregulares, reduzindo as chances de raspar o assoalho nas depressões do terreno.

Em relação às demais versões, ele está 4 cm mais alto, muito em função dos pneus de uso misto Pirelli Scorpion ATR, que tem perfil mais alto. Mesmo assim, os executivos afirmam que amortecedores, molas e direção foram recalibrados para o uso fora do asfalto.

Mas não se engane, o escoteiro italiano é um carro que suporta rodar em calçamentos e estradas de terra. Agora, não invente de querer brincar de Rali Dakar, pois ele não tem potência, tração e nem suspensão para terrenos acidentados. E o pior, carece de assistência eletrônica quando a aderência falta às rodas.

O grande senão da versão é a ausência dos controles de estabilidade (ESP) e tração, que são essenciais nos dias de hoje, principalmente num carro que foi pensado para rodar em terrenos de baixa aderência.

Conteúdos

Por R$ 59 mil, o Argo Trekking oferece um pacote de conteúdos que inclui direção elétrica, ar-condicionado (analógico), multimídia (com Apple CarPlay e Android Auto), faróis de neblina e os pneus de uso misto. Opcionalmente, ele pode ser equipado com rodas de liga leve e câmera de ré. A transmissão é manual de cinco marchas e ele ainda conta com decoração que o destaca das demais versões.


Opcionais:

  • Rodas de liga-leve: R$ 1.590,00
  • Câmera com gráficos dinâmicos: R$ 700,00


Marcelo Jabulas é Jornalista e Designer Gráfico.

Está na área desde 2003, atualmente é o editor do caderno HD Auto, do jornal Hoje em Dia, de Belo Horizonte. Figura presente em todos os lançamentos, salões do automóvel e eventos da indústria automobilística.
https://www.phpfusion-lt.com

DEIXE SEU COMENTÁRIO
Emilio Camanzi

Emilio Camanzi

Emilio Camanzi  é um jornalista experiente e formador de opinião, com mais de 56 anos de trabalho dedicados a área automobilística. Seu trabalho sempre foi norteado pela busca da seriedade e credibilidade da informação. Constrói suas matérias de forma técnica, imparcial e independente, com uma linguagem de fácil compreensão. https://www.instagram.com/emiliocamanzi/ 🙋 PARCERIAS: apartamentos-rosa.com@gmail.com

Deixe seu comentário. Sua opinião é muito importante pra nós!:

%d blogueiros gostam disto:
sambafoot Mapa do site