window.advanced_ads_ready=function(e,a){a=a||"complete";var d=function(e){return"interactive"===a?"loading"!==e:"complete"===e};d(document.readyState)?e():document.addEventListener("readystatechange",(function(a){d(a.target.readyState)&&e()}),{once:"interactive"===a})},window.advanced_ads_ready_queue=window.advanced_ads_ready_queue||[];

sambafoot

sambafoot - Fiat Strada dá vexame em crash test do Latin NCAP

sambafoot - Fiat Strada dá vexame em crash test do Latin NCAP

Picape recebeu apenas uma estrela no teste de impacto. Latin NCAP questiona eficácia do airbag lateral da Fiat Strada

Thiago Ventura

Uma má notícia para milhares de proprietários do carro mais vendido no Brasil. A Fiat Strada acaba de ser reprovada em teste de impacto feito pelo Programa de Avaliação de Veículos Novos para América Latina e o Caribe (Latin NCAP), divulgado nesta quinta. A picape compacta recebeu apenas uma estrela de segurança e foi criticada por estrutura instável e airbags laterais de baixo desempenho.

Também vendida como Ram 700, a Fiat Strada é produzida na planta da Stellantis em Betim (MG) e teve apenas uma estrela tanto na versão cabine simples como dupla. Curiosamente, a cabine simples alcançou 47,47% de proteção para adultos contra 41,39% da cabine dupla, que tem quatro airbags de série.

Em relação à proteção para crianças, a Fiat Strada cabine simples teve índice de 22,08% e 40,23% em proteção de pedestres e usuários vulneráveis das estradas. A picape recebe avaliação de 41,86% em relação aos sistemas de assistência à segurança. Já a cabine dupla apresenta índices de 52,96% em ocupante criança, 40,23% em proteção para pedestres e usuários vulneráveis das estradas e 48,84% em sistemas de assistência à segurança.

O grande problema apresentado pelo Latin NCAP está no impacto frontal, que revelou estrutura instável, sobretudo na área dos pés.  O pior, contudo, está no impacto lateral de poste: os airbags laterais da versão de cabine dupla, mostraram acionamento incorreto e tamanho reduzido. Para a entidade, o equipamento oferece deficientes de proteção da cabeça e do tórax, o que implica em alta probabilidade de ferimentos com risco de vida.

Leia também:

Teste com a Fiat Toro Ultra 2022

Oficial: Fiat Fastback é o nome do novo SUV Coupé

Fiat Fastback: cara de Pulse e traseira de BMW

Fiat Argo faz 5 anos com mais de 400 mil unidades vendidas

O resultado do teste contraria versão apresentada pela Stellantis, de que a bolsa lateral seria suficiente para compensar a ausência de seis airbags. O Latin NCAP lembrou o caso do Renault Sandero, que também foi reprovado pela mesma falha e acabou obrigando a empresa francesa a mudar o seu projeto.

“A Fiat mais uma vez decepciona com um pobre resultado após o mau desempenho do Argo/Cronos no ano passado. Estes modelos estão entre os mais populares da região. É preocupante que os fornecedores globais de autopeças continuem a oferecer sistemas de retenção na América Latina sem a robustez esperada para os cenários de teste do Latin NCAP, como fazem para outros mercados, como Europa, EUA e Austrália”, declarou Alejandro Furas, Secretário Geral do Latin NCAP.

O especialista ainda criticou o grupo, uma vez que concorrentes têm conseguido cinco estrelas em carros para o mercado latino. “Enquanto a General Motors e a Volkswagen já avançaram em direção a veículos mais seguros, visando modelos 5 estrelas, a Fiat (FCA) ainda não alcançou mais de uma estrela nos protocolos de testes atuais”, completou.

O Latin NCAP ressaltou a crítica no airbag lateral. “Este desempenho do airbag lateral é uma preocupação do Latin NCAP e demonstra mais uma vez que ter um elemento de segurança não significa que ele funcione corretamente e ofereça proteção adequada”,diz o relatório.

Por outro lado, a entidade revela que a proteção dos ocupantes crianças foi boa nos testes de colisão, mas a pontuação geral foi afetada devido à falta de ancoragens e sinalização i-Size, pela indisponibilidade em todos os mercados onde o modelo é vendido. A falta de frenagem autônoma de emergência (AEB), sistemas de suporte de pista (LSS), detecção de ponto cego (BSD) e sistemas de limitação de velocidade explicam a baixa pontuação em aspectos de sistemas de assistência à segurança.

“Uma pontuação tão baixa para a Stellantis faz com que pareça muito ruim em termos de segurança veicular. Com um modelo tão popular na região, só podemos denunciar a Stellantis por esta prática discriminatória em relação aos consumidores da América Latina e do Caribe. Sabemos que a Stellantis produz carros com padrões de segurança muito altos, mas dado o fraco desempenho demonstrado no teste do Latin NCAP do Fiat Strada/Ram 700, podemos ver que ela está incorrendo na prática perniciosa de duplo padrão”, declarou Stephan Brodziak, Presidente do Conselho de Administração do Latin NCAP.

A Fiat e Ram ainda não se manifestaram.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
Thiago Ventura

Thiago Ventura

Com 15 anos de experiência na imprensa e dedicado ao jornalismo automotivo desde 2011, Thiago Ventura tem passagens pelo portal Vrum, Portal Uai, jornal Estado de Minas, TV Alterosa e DomTotal, além de colaborações com o jornal O Tempo, Autos Segredos e rádio Gospa Mira. Em 2016 fundou o Carro Esporte Clube, canal de notícias multiplafatorma com portal e redes sociais. 🙋 PARCERIAS: apartamentos-rosa.com@gmail.com

Deixe seu comentário. Sua opinião é muito importante pra nós!:

%d blogueiros gostam disto:
sambafoot Mapa do site