sambafoot

Mercedes SL: A estrela rainha voltou

 

A Mercedes-Benz tem um portfólio invejável. Em seus 135 anos de história, a “estrela de três pontas” criou modelos icônicos, mas nenhum se compara à SL. Aos 67 anos, ela é a supernova da marca de Stuttgart, e mesmo relegada ao mercado norte-americano, desde 2014, agora ela retorna para seu devido lugar.

A Mercedes-AMG, marca de performance do grupo Daimler-Benz, acaba de apresentar a nova geração do conversível SL. O modelo volta a ser oferecido com teto de tecido, após 20 anos de capota rígida dobrável.

A SL é tão poderosa que chega para ocupar o lugar de três modelos: S Coupé, S Cabriolet e GT Roadster. De fato, a Mercedes está limpando seu portfólio. Ela converteu três modelos com carrocerias diferentes num único modelo. Para isso, a SL deixou de ser um roadster para assumir a função de 2+2, fazendo uma ponte entre o S Cabriolet (quatro lugares) e o GT Roadster (dois lugares).

A Mercedes também enxugou a gama de motores. Para quem não sabe, a SL era uma das poucas opções da marca a contar com o terrível V12 biturbo 6.0. A partir de agora, ela passará a utilizar o popular V8 biturbo 4.0, que equipa a patota com emblema AMG. Essa Merça também estreará a tração integral 4MATIC+, combinada com transmissão automática de nove marchas.

Como já acontece com outros modelos, o bloco terá diferentes faixas de potência. Na versão 55 4MATIC+, a unidade foi calibrada para 482 cv de potência e 71,4 kgfm de torque. Já na 63 4MATIC+, a cavalaria salta para 593 cv e o torque sobre para anabolizados 81,6 quilos. Segundo a marca, números que permitem que ela acelere de 0 a 100 km/h em 3,6 segundos e atinja máxima de 315 km/h.

Por dentro da SL

O interior da nova SL combina tendências modernas, mas não abre mão de um visual de apelo esportivo. Nada de telona LCD unindo quadro de instrumentos e multimídia. Ela tem um quadro próprio, emoldurado. Já a tela central segue a atual configuração da marca, com um imenso monitor vertical que emerge do console central.

O acabamento combina fibra de carbono e diferentes padrões de couro. Já o volante utiliza raios de dois níveis para agregar as diferentes funções. Dá para controlar boa parte do carro sem tirar um dedo do volante. Para uma dama que se dispõe a ultrapassar o limite dos 300 km/h, não se deve tirar a mão do volante.

 


Fotos: Mercedes-Benz/Divulgação


 

Marcelo Jabulas é Jornalista.

Está na área desde 2003, atualmente é o editor do caderno HD Auto, do jornal Hoje em Dia, de Belo Horizonte. Figura presente em todos os lançamentos, salões do automóvel e eventos da indústria automobilística.  https://www.hostpublisher.com

 


🙋 CONTATO COMERCIAL: apartamentos-rosa.com@gmail.com

Fique pertinho da gente:

🔸https://www.hostpublisher.com
🔸https://www.telcotraders.com
🔸https://www.hostpublisher.com
🔸https://www.godsexapplepie.com

🚗 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE: https://www.telcotraders.com

👪 PARTICIPE DO NOSSO CLUBE: https://www.godsexapplepie.com

📻 Também estamos na Rádio, com o ITATIAIA CARROS: 95,7 FM – 2ª e 6ª às 12h30 – reprise: 3ª e sábados às 05h50

DEIXE SEU COMENTÁRIO
Postagem Relacionada
sambafoot Mapa do site