window.advanced_ads_ready=function(e,a){a=a||"complete";var d=function(e){return"interactive"===a?"loading"!==e:"complete"===e};d(document.readyState)?e():document.addEventListener("readystatechange",(function(a){d(a.target.readyState)&&e()}),{once:"interactive"===a})},window.advanced_ads_ready_queue=window.advanced_ads_ready_queue||[];

sambafoot

Porsche 911 “Project Gold”

Porsche 911 “Project Gold”

911 “Project Gold” e o renascimento do automóvel perfeito

Emitir opinião em um artigo nem sempre é algo visto como profissional no jornalismo. Mas, dependendo do assunto, é impossível querer ser indiferente. E este texto é um desses, onde há uma passionalidade latente, pois trata-se do automóvel mais legal do mundo, o Porsche 993.

O 993 foi a última geração do esportivo alemão a utilizar a carroceria original e motor refrigerado a ar. Foi um herói da resistência que, mesmo que com o passar de 30 anos (desde seu lançamento em 1963), manteve sua concepção de engenharia preservada.

Pessoalmente, o 993 é o automóvel perfeito, do Carrera ao Turbo S. Na minha garagem ideal, ele estaria junto do M3 E30 (e qualquer outro sedã compacto sem tempero para as tarefas triviais do cotidiano).

Bom, o que importa é que a Porsche, em seu plano de celebração de seus 70 anos, construiu uma nova unidade do 993. No caso, um 911 Turbo S, ano 1998. Isso mesmo, depois de 20 anos, ela estampou a estrutura e peças da carroceria do modelo, construiu o motor boxer seis cilindros, arrefecido a ar, com as mesmas especificações e montou um carro totalmente novo.

A unidade única que faz parte do chamado Project Gold teve sua carroceria pintada em dourado. A estrutura saiu da fábrica em Stuttgart, conforme era há 20 anos. Depois de pronta, a carroceira foi envidada para a Porsche Classic, departamento de projetos especiais e restauração da marca. Lá ele foi montado artesanalmente, peça por peça. A Porsche Classic também foi responsável pela fabricação dos componentes, uma vez que a marca não teria como contar com os fornecedores da época para fabricar um único carro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Motor

Da mesma forma que a marca teve cuidado para reproduzir os botões do painel tal como o original, a Porsche também construiu o boxer (seis cilindros) biturbo 3.6 com os mesmos 450 cv do Turbo S de 1998. A transmissão é manual de cinco marchas, como se deveria esperar de um carro purista, e a tração é integral, como tem sido aplicado ao Turbo desde a geração 964. Depois de finalizado, o 911 Dourado despeja um comportamento invejável. Aceleração de 0 a 100 km/h abaixo dos 4 segundos e velocidade máxima na casa dos 300 km/h.

Infelizmente o 993 Turbo S “Project Gold” não irá parar na minha garagem ideal, da mesma forma que o M3 E30. Ainda bem que me resta um pacato sedã franco-romeno para todo o resto.

E vida que segue!

 


 

 

Marcelo Iglesias Ramos é Jornalista e Designer Gráfico.

Está na área desde 2003, atualmente é o editor do caderno HD Auto, do jornal Hoje em Dia, de Belo Horizonte. Figura presente em todos os lançamentos, salões do automóvel e eventos da indústria automobilística. Para relaxar, tem como hobby escrever para seu blog de games, o “GameCoin” (www.gamecoin.com.br).

 


 

DEIXE SEU COMENTÁRIO
Emilio Camanzi

Emilio Camanzi

Emilio Camanzi  é um jornalista experiente e formador de opinião, com mais de 56 anos de trabalho dedicados a área automobilística. Seu trabalho sempre foi norteado pela busca da seriedade e credibilidade da informação. Constrói suas matérias de forma técnica, imparcial e independente, com uma linguagem de fácil compreensão. https://www.instagram.com/emiliocamanzi/ 🙋 PARCERIAS: apartamentos-rosa.com@gmail.com

Deixe seu comentário. Sua opinião é muito importante pra nós!:

%d blogueiros gostam disto:
sambafoot Mapa do site