window.advanced_ads_ready=function(e,a){a=a||"complete";var d=function(e){return"interactive"===a?"loading"!==e:"complete"===e};d(document.readyState)?e():document.addEventListener("readystatechange",(function(a){d(a.target.readyState)&&e()}),{once:"interactive"===a})},window.advanced_ads_ready_queue=window.advanced_ads_ready_queue||[];

sambafoot

sambafoot - Taxa extra de ar-condicionado em carro de app é proibida no RJ

sambafoot - Taxa extra de ar-condicionado em carro de app é proibida no RJ
Motorista de aplicativo tem desconto no IRPF 2023 (foto: Uber/Divulgação)

Secretaria de Defesa do Consumidor declara abusiva cobrança de taxa extra para ar-condicionado no transporte por aplicativo. Governo recebe denúncias

Uma polêmica envolvendo passageiros em motoristas de aplicativo ganha um novo capítulo nesse começo de 2024. No ano passado, a cobrança de uma taxa extra para uso de ar-condicionado durante viagens em carros de aplicativo viralizou nas redes sociais: motoristas parceiros cobram de R$ 1 a R$ 5 extras, fora do aplicativo, para que a viagem seja feita com o equipamento ligado. Mas no caso do Rio de Janeiro, tal cobrança será vetada.

É que a Secretaria de Defesa do Consumidor do Governo do Rio de Janeiro emitiu uma resolução, publicada no Diário Oficial dessa segunda-feira (08/01), visando combater práticas abusivas de cobranças adicionais por uso de ar-condicionado em carros de aplicativo.

A resolução estabelece que as plataformas digitais de transporte de passageiros devem disponibilizar, durante a contratação do serviço, informações claras sobre a disponibilidade de ar-condicionado em todas as categorias do aplicativo.

Enquanto as plataformas não se adaptarem, todos os veículos deverão operar com o ar-condicionado ligado, sem cobranças adicionais ao consumidor, independentemente da categoria escolhida. Durante esse período, a não utilização do equipamento só será tolerada caso seja uma opção do passageiro.

Mais conteúdo:

“A prestação de serviços precisa ser clara, transparente e objetiva. O consumidor tem o direito de saber o que está contratando. Assim, a relação entre prestadores de serviços e consumidores é mais saudável,” destaca Gutemberg Fonseca, secretário estadual de Defesa do Consumidor.

Os veículos com ar-condicionado inoperante terão sua circulação suspensa pela plataforma de aplicativo. A retomada da circulação só será autorizada após a adequação das informações ao consumidor ou quando o equipamento estiver novamente operacional.

O descumprimento das diretrizes por parte das empresas fornecedoras acarretará em sanções administrativas conforme o Código de Defesa do Consumidor. Passageiros que se sentirem lesados podem contatar a Secretaria de Estado de Defesa do Consumidor pelo WhatsApp (21-99336-4848).

As principais plataformas, Uber e 99, ainda não se manifestaram. (Fonte: Redação e Segov)

DEIXE SEU COMENTÁRIO
Thiago Ventura

Thiago Ventura

Com 15 anos de experiência na imprensa e dedicado ao jornalismo automotivo desde 2011, Thiago Ventura tem passagens pelo portal Vrum, Portal Uai, jornal Estado de Minas, TV Alterosa e DomTotal, além de colaborações com o jornal O Tempo, Autos Segredos e rádio Gospa Mira. Em 2016 fundou o Carro Esporte Clube, canal de notícias multiplafatorma com portal e redes sociais. 🙋 PARCERIAS: apartamentos-rosa.com@gmail.com

Deixe seu comentário. Sua opinião é muito importante pra nós!:

%d blogueiros gostam disto:
sambafoot Mapa do site