window.advanced_ads_ready=function(e,a){a=a||"complete";var d=function(e){return"interactive"===a?"loading"!==e:"complete"===e};d(document.readyState)?e():document.addEventListener("readystatechange",(function(a){d(a.target.readyState)&&e()}),{once:"interactive"===a})},window.advanced_ads_ready_queue=window.advanced_ads_ready_queue||[];

sambafoot

TESTE Nissan Frontier 2023

TESTE Nissan Frontier 2023

A Nissan Frontier 2023 tem agora seis versões para escolher, como mostrou a Camila no vídeo que fez durante o lançamento da linha 2023. Dessas, três são novas, a SE, a Pro-4X que tem uma pegada mais off-road e esta Platinum que tem foco no luxo e conforto. As duas com o mesmo preço.

  • Nissan Frontier Pro-4X
  • Nissan Frontier Platinum
  • R$ 323.890 (agosto 2023)

 

O que mudou na nova Frontier

Vamos dar uma pincelada no que mudou na Frontier: ela ganhou novo para-choque, grade e faróis full LED com luzes de condução diurna também em LED. Foi um face-lift leve mas que incrementou a personalidade da picape. De lado nada, atrás novas lanternas em LED, para-choque com degrau e caçamba ligeiramente mais alta e que vou comentar mais pra frente.

 

Interior

No interior, a proposta de mais conforto e um acabamento melhor, me agradaram. O quadro de instrumentos do tipo analógico, tem tela em TFT de 7 polegada, que permite visualizar várias informações, como o computador de bordo. O plástico reina no interior, mas é de boa qualidade e parece emborrachado. Mas tem superfícies macias nos apoios de braço das portas e central. E o revestimento dos bancos é em couro sintético, com direto a banco do motorista com regulagens elétricas. O espaço é bom, e não é dos piores para quem vai sentado atrás ao meio, apesar do fim do console e ressalto no banco e no encosto.

E tem alguns detalhes interessantes. Multimidia de 8 polegadas que espelha celular com uma porta USB na frente, duas dentro do apoio de braço central, sendo uma tipo C e mais uma atrás, e duas tomadas 12 Volts além da que fica na caçamba. Pra felicidade de muitos, tem teto solar elétrico de série, única no segmento; e ar-condicionado digital automático de duas zonas com saídas atrás. Completa com sensores de chuva e crepuscular; chave presencial e partida por botão.

 

Mancadinhas… o que ficou faltando na Frontier 2023

Mas também tem algumas mancadinhas… Falta a alça que auxilia subir a bordo para o motorista, como nas outras portas; o volante só tem regulagem de altura; e nos vidros elétricos, só o do motorista é automático. E assim mesmo, só para abrir.

 

Veja também:

Caçamba

Agora vamos falar de caçamba. Com as bordas ligeiramente mais altas, ganhou em volume. A tampa é auxiliada por uma barra de torção que facilita sua abertura e fechamento.

  • Capacidade da caçamba:     1.054 litros
  • Peso transportado:               1.043 kg

Tem protetor e um interessante divisor de espaço, removível, para transportar objetos menores. Mas capota marítima e santantônio são opcionais. Em um carro desse preço, é economia barata não dona Nissan?

 

Segurança

Pelo menos quando o assunto é segurança, nesta versão ela teve um belo upgrade. Além dos 6 airbags, cintos, apoios, Isofix, controles de tração, estabilidade, auxiliar de partida em rampa e de oscilação de reboque, agora vem com alerta de colisão frontal com frenagem de emergência; assistente de permanência em faixa ativo; alerta de ponto cego; sensor de tráfego cruzado traseiro; alerta de atenção do condutor; e farol alto automático. Fazem parte também câmera 360º, que permite ver todo o entorno da picape e sensores de estacionamento traseiros.

 

Mecânica

Na mecânica, os japoneses foram comedidos. Apesar de ter um motor biturbo de 2,3 litros, com seus 190 cavalos e 45,9 kgfm de torque, fica devendo para a concorrência, como Ford Ranger e Chevrolet S10 que tem 200 cavalos ou a Hilux com 204, e mais torque.

  • Motor 2.3 L – biturbo 
  • Potência                190 cv
  • Torque                  45,9 kgfm

Porém com o câmbio automático de 7 marchas, forma um conjunto competente que permite um desempenho razoável.

 

Desempenho

  • 0 a 100 km/h          11,3 s
  • Vel. Máxima         180 km/h
  • (Corte eletrônico)

 

O que eu não gostei na Frontier 2023

O que eu não gostei foi a resposta do motor que, apesar de ser biturbo, é um pouco lento nas subidas de giro o que faz também com que as reduções do câmbio sejam lentas. Para ter respostas mais rápidas é preciso fazer as trocas manuais na alavanca de seleção.

Mas também tem algumas novidades. Agora vem calibrado para o uso do Arla 32 para se enquadrar nas novas normas antipoluição. E tem quatro modos de condução, que ajustam eletronicamente o motor e o câmbio para cada situação específica: uma é a Tow, para usar quando está puxando reboque (capacidade de reboque: 2.750 kg); a Sport, para uma condução mais divertida; a standard, que é a normal, e a off-road.

 

Veja também:

Consumo

E o consumo, apesar de não ser excepcional, foi bom. E é melhor do que suas concorrentes diretas. Em nosso circuito padrão,metade estrada e metade cidade, chegou a 10,4 km/l de diesel.

Consumo médio (Em nosso circuito cidade/estrada): 10,4 km/l – bom, mas poderia ser melhor!

 

Conforto

Agora, uma coisa que continua me surpreendendo, é o conforto ao rodar. É silenciosa mesmo em pisos irregulares, inclusive com relação ao isolamento acústico do motor. E macia, graças a suspensão dianteira independente de braços duplos e, principalmente, ao sistema múltiplo de ancoragem do eixo rígido traseiro, que também usa  molas helicoidais e barra estabilizadora. Único nesse segmento e que faz com que a Nissan seja uma das picapes médias que pula menos quando vazia. Quanto à estabilidade, vai bem. Mas seu tamanho, altura e peso não recomendam abusos!

Comprimento: 5,260 m

Altura:             1,860 m

Peso:                2.207 kg

 

Off-road 

Achou que eu ia esquecer do off-road né? Para engatar a tração 4×4 ou a reduzida é simples, basta girar o botão seletor no painel. Como tem bons ângulos de entrada, saída e altura livre do solo, se sai bem. Conta ainda com controle automático de descida.

Ângulo de entrada:     31,2º 

Ângulo de saída:         25,8º

Altura livre do solo:   24,7 cm

Porém um diferencial traseiro blocante seria bem-vindo.

Ruim é o peso da direção hidráulica, tanto em manobras como andando. Mas se sai bem quando o assunto é parar, já que conta com freios a disco nas quatro rodas.

Enfim, a Frontier evoluiu, principalmente no quesito segurança o que é muito importante, e a Platinum tem no acabamento seu diferencial e conta com alguns detalhes a mais que os concorrentes, como o teto solar. Porém é mais cara do que, por exemplo, a Volkswagen Amarok Highline V6 que tem acabamento similar e é mais potente.

Mas, se esse não é seu problema e se você quer um veículo grande, esta é uma daquelas picapes que tem um rodar mais próximo do de um automóvel. Um abraço e até a próxima.

 

====================================================

Notas do Emilio

 

Desempenho            7

Consumo                 8

Segurança              10

Estabilidade              7

Acabamento             8

Espaço interno         7

Caçamba                 7

Custo/benefício        5

 

Ficha Técnica e Lista de Equipamentos da nova Frontier 2023:

 

Vídeo: Carros com Camanzi

DEIXE SEU COMENTÁRIO
Emilio Camanzi

Emilio Camanzi

Emilio Camanzi  é um jornalista experiente e formador de opinião, com mais de 56 anos de trabalho dedicados a área automobilística. Seu trabalho sempre foi norteado pela busca da seriedade e credibilidade da informação. Constrói suas matérias de forma técnica, imparcial e independente, com uma linguagem de fácil compreensão. https://www.instagram.com/emiliocamanzi/ 🙋 PARCERIAS: apartamentos-rosa.com@gmail.com

Deixe seu comentário. Sua opinião é muito importante pra nós!:

%d blogueiros gostam disto:
sambafoot Mapa do site